Uma adega-design

on May 1, 2018 in Piloto Automático | No Comments

Na Caminhos Cruzados, na região do Dão, a arquitetura dá um tom superior aos vinhos.

A aventura da Caminhos Cruzados iniciou-se em 2012, quando Paulo Coelho dos Santos, um empresário têxtil, decidiu deixar o Porto e regressar às suas origens, em Nelas, na região do Dão, para abrir uma empresa de vinhos. Descendente de pequenos produtores, Paulo já tinha dois ou três hectares de vinha, mas começou a produzir e engarrafar vinho de forma mais profissional, mais que não fosse para oferecer a amigos e clientes. Mas o que começou por ser uma brincadeira, rapidamente ficou sério. Alugou mais alguns hectares na Quinta da Teixuga e começou por vinificar numa adega alugada. Mais tarde, ciente do potencial e da qualidade, comprou parte dessa quinta, à qual juntou outros tantos hectares de outras propriedades. Hoje contabiliza 32 hectares, onde estão plantadas maioritariamente castas portuguesas brancas e tintas e algumas estrangeiras.

Rapidamente o negócio começou a crescer e a gama de vinhos Titular a alargar-se. Já o Teixuga é a marca topo de gama destes vinhos elaborados pelos reconhecidos enólogos Manuel Vieira e Carlos Magalhães (consultores) e por Carla Rodrigues (residente). A produção começou a pedir espaço, razão pela qual Paulo pensou em construir a sua própria adega. Além disso, a equipa também cresceu com a entrada na empresa da filha, Lígia, que abandonou uma promissora carreira de advogada para se dedicar à área comercial do projeto familiar, e é hoje a CEO da Caminhos Cruzados.

Idealizada pelo arquiteto Nuno Pinto Cardoso e inaugurada no final de 2017, a nova adega impressiona pelo formato estilizado em X, instalada no meio da vinha, num declive que evidencia o cruzamento das duas retas. A adega tem também um compromisso ambiental, sendo energeticamente sustentável. No interior domina uma decoração onde o betão se harmoniza com os tons quentes da madeira. É neste cenário que foram desenhados os programas de enoturismo que incluem visitas à adega e à vinha (com diversos tipos de provas), almoços vínicos, elaboração de um lote de vinhos (com ajuda do enólogo), jogos de aromas, piqueniques e peddy papers na vinha. Também há workshops e conferências.

Rua de Carvalhal, 50, Algerás, Nelas \\\ caminhoscruzados.net

 

por Maria João de Almeida

Arquivos

web design & development 262media.com

A UP Magazine colocou cookies no seu computador para ajudar a melhorar este site. Pode alterar as suas definições de cookies a qualquer altura. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.