Menorca, Espanha

em Aug 1, 2012 in Lugares do mundo | No Comments

A mais autêntica e mais preservada das ilhas Baleares, é também a que melhor reflete o genuíno espírito catalão de ser. Descubra-o connosco.

 

 

Sem dúvida a melhor opção para se locomover numa ilha que mede apenas 47 quilómetros de comprimento por 17 de largura é alugar um carro no aeroporto. Ao longo da única auto-estrada, que liga o norte ao sul, é possível descobrir os inúmeros pontos de interesse, como vilarejos adormecidos, portos, praias desertas, sítios arqueológicos, além de se deparar com paisagens espetaculares. Mas o melhor de tudo é poder explorar todos os encantos desta ilha sem esbarrar com multidões, pois como num passe de mágica, Menorca permanece imune ao turismo de massas, mesmo no verão.

Embora pequena, as características topográficas da ilha variam: no norte, o terreno é arenoso e a costa árida, exposta aos fortes ventos. A sul, predominam as pedras calcárias e baías protegidas, onde se encontram as mais belas extensões de areia. Há praias que, de tão exclusivas e de difícil acesso, exigem muita astúcia, além do mapa, para serem descobertas. É o caso da Cala d´Algaiarens, localizada ao nordeste de Ciutadella, e considerada como a praia mais deslumbrante da região.

O ideal é dispor de pelo menos três dias para conhecer Menorca seletivamente, como manda a cartilha do bom turista ecológico. Toda a ilha é uma Reserva da Biosfera da Unesco, o que ajudou a manter praticamente intactos uma cultura milenar e o dialeto local, o menorquín, além de assegurar para sempre o estado selvagem das praias e enseadas. Mas foi graças a leis bem severas que Menorca se tornou o destino perfeito para quem despreza a vida noturna e preza o contato com a natureza e atividades ao ar livre. Desportos como surf, windsurf, vela, caminhadas, ciclismo de montanha e passeios a cavalo fazem parte da rotina turística.

A menor das ilhas Baleares é também a mais silenciosa, discreta e acolhedora. Na paisagem bucólica, onde a vida rural transparece a cada curva, há rebanhos de carneiros, bosques e colinas verdes. O povo é reservado, mas acolhe os forasteiros com educação e respeito. Para ganhar a confiança de um menorquín, é preciso demonstrar que estamos nesta ilha por acreditar que ela é um destino privilegiado.

No itinerário, não pode faltar uma visita aos vilarejos de Alaior, onde se encontra o melhor queso de Mahón, e Ferreries, cuja principal atração é o outlet de Jaime Mascaró, um artesão de Menorca que faz sucesso mundo fora com a sua marca de sapatos Pretty Ballerinas. Isso sem falar nas duas cidades mais conhecidas, uma em cada extremo da ilha, Maó e Ciutadella, que atraem a maioria dos turistas. Esta última, com 28 mil habitantes, é repleta de boutiques e de lojas de artesanato e é onde se fabricam as famosas sandálias menorquinas, exclusivas da ilha. Os modelos podem parecer esquisitos à primeira vista, mas são confortáveis e baratos. Na praça mais importante, a Placa des Born, há inúmeros cafés e, para almoçar, basta descer e vagar pelo cais, onde há dezenas de pequenos restaurantes, e escolher um simpático local para comer frutos do mar. Mexilhões, lulas grelhadas, peixe fresco e lagosta são as especialidades gastronómicas de Menorca.

www.menorca.islasbaleares.com

 

por Antonella Kann

Arquivos

Onde Dormir

Canaxini Hort Sant Patrici

Outrora um palacete, este hotel rural é também conhecido como lloc, no dialeto local, e faz parte da hospedagem em agroturismo, típica de Menorca. O edifício reflete o contraste entre o ultra-moderno high tech e a vida numa quinta. Tudo emoldurado por um parque, vinhedos, jardim e piscina e por uma queijaria artesanal. Apenas oito suites luxuosas, todas personalizadas, com conforto total.

Cami de Sant Patrici s/n , Ferreries

www.canaxini.com

Onde Comer

Es Cranc Pelut

A famosa especialidade regional, a caldedreta de llagosta, deve ser degustada neste reputado restaurante, que além da comida suculenta ainda conta com a simpatia dos proprietários. Localizado em frente à orla, o ambiente é agradável e descontraído.

Paseo Marítimo, Fornells

Ciutadella

A antiga capital da ilha, por onde circula a maioria dos turistas, é festiva por natureza. Deve ser visitada a pé, sem pressa, com intenção de se embrenhar no labirinto formado pelas ruelas estreitas do centro histórico.

Cala Mitjana

É uma pequena e charmosa praia, cujo acesso pode ser feito a pé por um belíssimo trilho na floresta. O mar é translúcido e a vegetação em volta abundante, protegida do vento. A temperatura da água é sempre morna, o fundo é arenoso e não há ondas, o que torna este pequeno oásis um lugar ideal para nadar.

Platges de Fornells

Vilarejo de casinhas brancas, muitas com o aviso de “aluga-se para a temporada”. O cenário é agradável, sobressaindo na paisagem o pequeno porto, cheio de bares e restaurantes, com os barcos coloridos ancorados.

Maó ou Mahón

A capital de Menorca não emprestou apenas o nome a um dos queijos mais famosos de Espanha. O seu porto é considerado o segundo maior porto natural do mundo e um dos mais protegidos do Mediterrâneo. A orla abriga dezenas de restaurantes e cafés ao ar livre, onde se pode contemplar o movimento dos barcos diante de uma cerveja fresquinha.

web design & development 262media.com