Espírito brasileiro no Alentejo

on Aug 1, 2015 in Piloto Automático | No Comments

Em Estremoz, há um restaurante que também é mercearia e loja de vinhos. Com sangue jovem e ousadia q.b., é uma lufada de ar fresco na planície alentejana.

Michele Marques por/by Paulo Barata

Quando em 2005 veio para Lisboa, após largar a faculdade de jornalismo no Brasil, Michele Marques estava longe de imaginar que, dez anos depois, estaria em Estremoz à frente de um restaurante que é um caso de sucesso. Um emprego ocasional trouxe-lhe o Alentejo e a paixão fê-la casar e manter-se por lá. Estávamos em 2009 quando, com um sócio e o marido, resolveram abrir uma mercearia. Afinal ele distribuía produtos alimentares e tinham várias pessoas à porta do armazém em busca das suas gourmandises.

“Com educação e simpatia conseguimos conquistar as pessoas”, conta Michele, referindo-se à forma como foi bem acolhida na região. Ela e os seus petiscos, que começou por servir na mercearia. Contudo, esta natural de Petrópolis, que sempre gostou de cozinhar, achou que precisava de saber mais sobre o assunto. Primeiro foi para Itália aprender algumas técnicas. Quando regressou percebeu que não era o suficiente e inscreveu-se na Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre. Em 2013, com o curso concluído, decidiu abrir a parte de restaurante e criar, não só o seu posto de trabalho, mas também os de Alberto e Helena, colegas de curso que embarcaram na aventura com ela. Eles formam o núcleo da jovem e dinâmica equipa da Mercearia Gadanha, que além de loja de produtos gastronómicos e de vinhos é, hoje, também, um restaurante de referência na região.

Gratinado de gambas e espinafres, farinheira com ovos e esparregado, folhado de perdiz e mil folhas de bacalhau e presunto são algumas das propostas de Michele Marques. São pratos de uma cozinha confortável, com uma apresentação cuidada, que tem o Alentejo como fonte de inspiração, mas também como ponto de partida para o mundo. “Tento fazer diferente porque para fazer igual não vale a pena”, confessa-nos Michele, ciente da ousadia de querer afirmar-se numa região que conta com vários restaurantes de referência a nível nacional. A conversa decorre na sala decorada de forma harmoniosa com mobiliário rústico e moderno à mistura. Michele terminou o serviço de almoço e mostra-se visivelmente fatigada. Porém, antes de sairmos, deixa escapar um objetivo que pretende concretizar a curto prazo: “fazer uma formação no País Basco”. Definitivamente, determinação é o que não falta a esta nova alentejana.

Mercearia Gadanha \\\ Largo Dragões de Olivença, 84, Estremoz \\\ +351 268 333 262

por Miguel Pires foto Paulo Barata

Arquivos

web design & development 262media.com

A UP Magazine colocou cookies no seu computador para ajudar a melhorar este site. Pode alterar as suas definições de cookies a qualquer altura. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.