Do Cacau ao Chocolate por Fátima Moura / Folha de castanheiro por Rafael Bordallo Pinheiro

on Dec 1, 2018 in Embarque Imediato | No Comments

Do Cacau ao Chocolate por Fátima Moura

Segundo estudos da International Cocoa Organization, em todo o mundo mil milhões de pessoas comeram algum tipo de chocolate ontem e outros mil milhões comerão amanhã. Há registos da existência de grãos de cacau na América Central pelo menos desde 1400 a.C., onde a bebida proveniente da moagem da fruta era considerada alimento dos deuses e, quando chegou à Europa após a conquista do México, era apreciada principalmente pelos benefícios à saúde. Neste livro de Fátima Moura, fotografado por Mário Cerdeira, aprenderá muito mais sobre o universo complexo do cacau e as suas muitas variedades, origens geográficas e diversos terroirs. A obra é bilingue, português e inglês. “O sabor do chocolate resulta da combinação de mais de 600 compostos voláteis presentes nas sementes do cacau, número bastante superior ao de um vinho de boa qualidade”, revela a autora. Para além de uma bela coleção de selos alusivos ao tema – trata-se de uma edição dos Correios de Portugal –, encontrará no último capítulo receitas dos chefs pasteleiros portugueses Francisco Siopa e Francisco Moreira, e uma proposta vegan de Nuno Mota.

€40 \\\ ctt.pt

::

Folha de castanheiro por Rafael Bordallo Pinheiro

Um dos mais geniais artistas portugueses, Bordallo Pinheiro (1846-1905) foi desenhador, ilustrador, caricaturista, ceramista e professor. Como mestre criou a escola de cerâmica no complexo da Fábrica de Faianças das Caldas, onde, desde 1884, foi o responsável técnico-artístico, desenvolvendo centenas de peças nas suas mais variadas formas: azulejos, painéis, pratos, potes, fontes e jarros, para além de figuras populares resultantes do seu espírito crítico e humorista, como o simbólico Zé Povinho. A fauna e a flora sempre o inspiraram, como podemos ver nesta folha de castanheiro-gigante – árvore que pode atingir os 30 metros de altura, presente há mais de sete mil anos na Península Ibérica e abundante no interior norte e centro de Portugal –, peça icónica do artista (e que pesa 5,56 quilos). O Grupo Visabeira adquiriu a Fábrica das Caldas em 2008 e desde então assegura a continuidade produtiva e histórica desta que é uma das mais importantes marcas portuguesas.

€180 \\\ bordallopinheiro.com

 

por Paula Ribeiro

Arquivos

web design & development 262media.com

A UP Magazine colocou cookies no seu computador para ajudar a melhorar este site. Pode alterar as suas definições de cookies a qualquer altura. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização.